segunda-feira, 27 de julho de 2009

O CO2 atmosférico causa o aquecimento global?

Admitamos que a maioria dos dirigentes políticos ocidentais de topo é composta por indivíduos inteligentes e bem informados, que sabem que a ligação entre as emissões de CO2 e o aquecimento global é duvidosa e muito provavelmente errada, sendo até mesmo contestável que se esteja a verificar esse aquecimento global.

O que os levará então a adoptar essa teoria como se ela fosse inequivocamente verdadeira?

Raymond Boudon (Os intelectuais e o liberalismo, 2005) retomou um conceito originalmente formulado por Vilfred Pareto, segundo o qual as teorias podem ser não apenas verdadeiras ou falsas, mas também úteis ou inúteis, dando portanto origem a quatro grupos classificativos.
As únicas teorias que são imediatamente objecto de rejeição generalizada são as falsas e inúteis; e as úteis, que são aquelas para as quais há procura, têm um poder de aceitação e difusão, mesmo que falsas, superior às verdadeiras para as quais não haja na altura procura.

A teoria de que há um aquecimento global e a sua causa principal é o aumento do teor de CO2 na atmosfera será um bom exemplo duma teoria útil, um precioso achado para os dirigentes dos países ocidentais, ao permitir-lhes lançar um ataque virtuoso a essas emissões, praticamente blindado contra críticas, com benefícios de diversos tipos.

Destacam-se os seguintes:

- abre um novo e gigantesco mercado, à escala mundial, de fabrico de instalações produtoras e de equipamentos consumidores de energia que não emitam CO2; negócios e empregos a perder de vista.

- gera uma enorme fonte de rendimentos para os governos, o da emissão e venda de licenças de emissão de CO2.

- faculta um novo meio de pressão comercial sobre outros países, que sejam considerados ambientalmente incorrectos, permitindo ou onerar as suas exportações com taxas de carbono ou recorrer a outras quaisquer restrições comerciais.

- satisfaz-se um importante e activo sector do eleitorado ocidental, o dos ambientalistas.

- cria mais um factor de condicionamento social, a juntar à saúde e à segurança das pessoas; para salvar a Humanidade e a Terra, o que não se pode exigir dos cidadãos?

- permite preparar desde já a substituição do petróleo, do gás natural e do carvão, dado o seu esgotamento mundial dentro de não muitos anos, sem criar alarme público e sem parecer estar a atacar directamente os interesses daqueles poderosíssimos carteis.

Dificilmente se imagina teoria politicamente mais útil; que interessa pois se é ou não verdade?

Sem comentários: